.

Photobucket
"A vida tem caminhos estranhos, tortuosos às vezes difíceis: um simples gesto involuntário pode desencadear todo um processo. Sim, existir é incompreensível e excitante..." (Caio F. Abreu)

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

A força que vem do AMOR...


Boa noite pessoas ! Há alguns meses eu tenho este texto na "cabeça" mas, não me perguntem porquê, não conseguia postá-lo aqui. Quiçá tenha sido por falta de um tempo maior para sentar e escrever ou, então, o fato de que as coisas "pensadas" me emocionam, e muito...aí, fui deixando para depois...depois...depois...Agora é a hora...

Inegável que a perda de um ente tão querido, como no meu caso Mamãe Diva, mexe com a gente. Os últimos momentos passados ao seu lado estão gravados em minha memória, e permanecerão por meus últimos anos nesta vida carnal também. Lembro quando retornei para Curitiba, após minha separação, em 2002. Daqui a alguns meses serão 10 anos. Neste tempo e, principalmente, nos primeiros dois anos, Diva seguidamente me perguntava se eu estava bem. Creio que preocupava-se pelo fato de estar afastado fisicamente dos meus dois filhos, Rulian e Talita e, certamente, em relação à minha sobriedade.

Quando lhe falei, em 2003, que estava apaixonado novamente e iria conhecer uma mulher que conheci na net ela, à principio, ficou surpresa, assim como muitos de meus parentes. "Essa coisa" de Internet não dá certo "...diziam...Mas, ignorando todas opiniões e preconceitos, de mala e "cuia" como dizemos no Sul, parti um dia ao encontro desse amor, no Rio de Janeiro, a Cidade Maravilhosa, que há muito eu não visitava...

O que senti, o que vivi, o que guardei na memória e no coração, em relação à este romance, certamente é enredo para um ótimo livro, um excelente filme...Quem (amigos da Net e da vida real) acompanhou e acompanha a minha/nossa história, sabe bem do que estou falando. Sabem que Mônica foi a "divisora de águas" em minha vida. Quem um dia foi minha musa inspiradora para tantos sonetos e poemas, hoje é força motriz para meus dias.

Houve tempo de muito apego, da minha parte. Tempo de carência afetiva, de ânsia em falar com ela, uma necessidade absurda de transferir meus problemas (vejam bem, não dividir...transferir) para ela. Enxergava-a como uma rocha encravada em fortaleza inexpugnável, e necessitava loucamente ter aquela base sólida junto comigo, esquecendo-me por vezes de que ela era tão frágil quanto eu...humpft!...Já pedi perdão por isso, e fui perdoado...mas precisava "dizer-lhe" isso mais uma vez...

Hoje, lamento pelos tantos dias e meses que "perdi", ao seu lado, por simples birra e teimosia, um cadinho de ciúmes, e um tantão de incompreensão...Mas, sorrio e alivio meu coração, quando recordo as tantas outras vezes em que nos permitimos simplesmente voltarmos a ser adolescentes, nos longos passeios por Madureira, no Parque das Águas (com direito a foto "de abelhinha" e tudo...hehehe) em São Lourenço ou então pelas ruas do Campinho...estamos em constante sintonia, fina..."percebemos" quando algo de errado ocorre na vida do "outro"...foi Mônica quem "segurou" a barra na madrugada do dia em que Diva nos deixou...

Elas se falaram algumas vezes por telefone...Diva tinha um carinho muito grande por Mô, não descuidava em me exigir o uso da pulseira de aço que fizemos há anos atrás, com as letras iniciais de nossos nomes...Em várias ocasiões, Mô enviou "mimos" para Divinha, por Sedex, mimos estes que ela guardava com muito zelo e amor...Era recíproco esse carinho e cuidado !

Duas das mulheres de minha vida ! Duas almas generosas e sensíveis ! Dois amores, imortais !

4 comentários:

Cristina Lira disse...

Olá meu anjo amigo!
Primeiramente, lamento pelos acontecimentos Nando, estive ausente na blogosfera, sem tempo pra deixar um oi, oro para que a querida Diva esteja num lugar rodeado de paz e luz, bom...sei que está. E quanto a Mônica...ahhhh...guerreira essa mulher, espirituosa... já percebemos o quanto ela é um ser maravilhoso pelo que vc fala...Amo a historia de vcs, desde que fiquei sabendo...e torço sempre para que esse amor perdure por gerações sem fim... lindo esse amor que sabe permaneçer e sabe existir. Obrigada por seu carinho, pelo carinho de sempre...tbm TE AMO meu amigo, meu irmao das estrelas. Que anjos de luz estejam contigo e com sua agraciada familia.
Fica na paz de Deus, na paz verdadeira!

Xerosss nordestinos e abraços de urso...abraços amigos!

Bjos Nando!!!

Elaine Castro. disse...

oi Fernando, que declaração de Amor heim, eu gostei muito da coragem de abrir para nós os seus desejos e medos que guarda em seus recônditos, mas valeu a pena, pois produziu um belo texto para nosso deleite.

Beijos.

Mônica Pereira disse...

Humpft..De verdade, sem palavras! Nossa foto, juntinhas deu um aperto no peito, nó na garganta!
Mas sei que é o retorno à Pátria Espiritual, é a volta ao verdadeiro lar, junto ao Pai.
Sem palavras igualmente por tudo que li..Mônica sem palavras? Difícil, né? Mas dessa vez estou!
Besos cariño.

Márcinha Mendonça disse...

Meu amado amiga, hummfff eocionante texto, escreve com a Alma, isso tu ja sabes, e sei o quanto escreveu este com uma dor enorme em teu peito.
Mas não ha dor que dure para sempre...

Enquanto tiver amigos, teus filhos e familia juntos a ti, força, e fé, tdo se renova a cada dia, tu sabes o quanto lhe desejo o bem, e que essa fase punk passe logo, porque quero te ver sorrir sempre...


Beijos meus, Abraços do Paulo
te gostamos muito..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...