.

Photobucket
"A vida tem caminhos estranhos, tortuosos às vezes difíceis: um simples gesto involuntário pode desencadear todo um processo. Sim, existir é incompreensível e excitante..." (Caio F. Abreu)

sábado, 30 de abril de 2011

E a Generosidade...

Muitas vezes, pensamos que generoso é aquele capaz de abrir os cofres e distribuir o muito que tem, quando, não raro, esse muito nem falta lhe fará. A verdadeira generosidade nasce no coração que é capaz de olhar o próximo e o mundo com complacência e compreensão, sabendo que todos estamos sujeitos a erros, tropeços e enganos.

Seremos generosos quando estivermos despreocupados em conjugar o verbo ter... Ter algo, ter razão, ter alguém, pois nossas preocupações serão as de oferecer... a gentileza, a amizade, a companhia, a compreensão. Claro que poderemos ensaiar os primeiros passos de generosidade tocando o bolso, para oferecer aquilo que nos sobra aos que têm tão pouco.

Porém, poderemos sempre investir mais e permitir que a generosidade ganhe espaço em nosso mundo íntimo, quando formos capazes de esquecer um tanto de nossas vontades, nossas razões, nossos anseios, para simplesmente semearmos, nos caminhos alheios, as flores perfumadas com a brisa da fraternidade.

*   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *
Todos os que estendem mãos invisíveis para sustentar vidas, instituições nobres, são semeadores dos tempos novos. Graças a eles muitos vivem, outros sobrevivem. Alguns despertam da tristeza, inúmeros os imitam, seguindo-lhes as pegadas.

Semeadores generosos, anônimos, perseverantes. Servidores de Jesus. Que tal aderirmos à generosidade nós também?

(Momento Espírita)

Devaneio na manhã gelada de Curitiba...


Boa noite pessoas ! Estava eu no ponto de ônibus próximo de casa, quase seis da matina (noite ainda, os pássaros cantando a plenos pulmões). Não resido em um lugar muito violento, apesar de termos algumas ocorrências de furtos em estabelecimentos comerciais próximos, mas todo cuidado e atenção são poucos, principalmente quando estamos sós. Aproxima-se um rapaz, negro, que eu nunca havia visto pelas imediações. Coincidentemente, eu estava "mexendo" em minha bolsa de trabalho (faço isso diariamente para checar se está tudo nos conformes), e com o estilete que utilizo para "merchandising" nas mãos. Ato contínuo, o elemento me diz : - Calma Senhor, não sou ladrão não, sou trabalhador, guarda isso...

Olhei para ele e comentei que não estava me "armando" para um eventual assalto e, sim, verificando meu material de trabalho. Ele, ainda desconfiado, seguiu dizendo em voz alta : - Sou ladrão não, sou trabalhador, não é porquê sou negro que sou assaltante...Só que aquilo efetivamente me deixou nervoso, porquanto a situação estava esclarecida de minha parte e, o cara ali ao lado, retrucando ainda...Além do mais, não sou racista ou preconceituoso, ao contrário...Minha "segunda Mãe", Tia MARIA, era negra, e uma das melhores e "maiores" MULHERES que conheci em toda minha vida. Quando o ônibus chegou, ele embarcou primeiro, e desceu alguns pontos depois...nesse percurso, mais duas pessoas entraram no ônibus. Após ele descer, um outro passageiro comentou com o cobrador : - Esse cara aí é "barra pesada", ali do Parola (favela do Parolin próxima de casa). Comentou ainda que ele andava sumido, provavelmente preso por ser "um gatuno de primeira"...Humpft...

Durante o restante do trajeto até o ponto final, fiquei remoendo coisas dentro de mim. Quantas pessoas perdem a vida por pouca coisa ? Imagina se o cara tá "chapado" e se sente ameaçado por meu instrumento de trabalho, que sequer "invoquei" em minha defesa ? E se ele tá armado, ou coisa parecida ? E se ele realmente estava com más intenções e sentiu-se fraquejar diante do fato de eu possuir uma "arma branca" ? Sorte minha ? Acaso ? Ou ainda, nada a ver ? O rapaz deixou a criminalidade, estava trabalhando mesmo e tudo não passou de um delírio de minha cabeça ?

Desço do busão, é dia de sábado. O centro ainda está sob os efeitos de sexta-feira. Alguns poucos comerciantes (lanchonetes e bares) com as portas abertas (ainda ou iniciando). Uns outros tantos carrinhos de cachorro-quente e, neles, pessoas "forrando" o estômago após (invariavelmente) a longa noitada, regada a muito produto etílico e sacolejos frenéticos em casas de show. Um casal está "namorando" no ponto da linha Água Verde/Abranches. Quer dizer, na realidade eles estão no prelúdio de um ato sexual. Um cheiro forte de urina no ar, produto dos litros e litros de cerveja que a rapaziada deixou pelas paredes dos prédios.

Uma moça-dama (isso, prostituta), de saia preta bem curtinha que chega ao seu umbigo quase, aborda um senhor que caminha na minha frente...sigo, sem olhar para trás e constatar se o dito cujo se deixou encantar pelos atributos da rapariga...Alguns moradores de rua estão acordando embaixo das marquizes de prédios comerciais, Bancos, empresas Públicas, onde buscaram refúgio ao frio da madrugada em Curitiba. A maioria eu já "conheço". Todos os dias, nestes últimos meses, os vejo guardando seus cobertores surrados, papelões que serviram de colchão, e outros tantos "trecos" em sacolas, ou mesmo malas de lona.

Nas calçadas, uma infinidade de pombos. Isso, pombos mesmo, aqueles columbiformes também chamados de pombo-das-rochas, ou pombo-comum mesmo, e que infestam a nossa cidade. Não tenho nada contra os bicudinhos, nada...mas, não tendo predadores naturais e se reproduzirem rapidamente, passaram a ser um seríssimo problema de Saúde Pública. Até recentemente 57 doenças eram catalogadas como transmitidas pelos pombos, tais como: histoplasmose, salmonella, criptococose

Sigo meu caminho, cruzo com uma dúzia de jovens (rapazes e moças), todos alcoolizados, fazendo uma algazarra danada. Uma moça que andava próxima a mim, olha para trás, balança a cabeça negativamente, e segue também seu caminho; veste agasalho de um Colégio tradicional no centro ( o Marista Santa Maria) e certamente está "desconcertada" com as atitudes daquela turba, que possui a mesma idade que ela, mas muito menos juízo por certo.

Mais adiante, um casal dorme profundamente dentro de um carro. Janelas abertas (apesar do frio) e, do lado de fora, uma garrafa vazia de Vodka, e algumas latas de cerveja. Olhando para a "cena", e percebendo a fragilidade da situação - convite certo para um roubo - volto a lembrar do rapaz no ponto do Guilhermina, e apresso meu passo. Já são seis e meia, e pretendo ainda ajeitar os check-out da Loja do Mercadorama antes de sua abertura as sete da manhã...

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Artistas da Vida...


Ao findar este 29 de Abril, uma singela homenagem a GONZAGUINHA, cujo desencarne se deu há vinte anos atrás, vítima de um acidente rodoviário cá no meu Estado do Paraná...Sempre gostei muito das canções do filho de LUA, o imortal LUIZ "ASA BRANCA" GONZAGA...hum rum...

Esta é a letra de uma canção que gosto demais, cujo título é o mesmo do post. 

Vozes de um só coração,  igual no riso e no amor
Irmão no pranto e na dor
Na força da mesma velha emoção
 
Nós vamos levando este barco
Buscando a tal da felicidade
Pois juntos estamos no palco
Das ruas nas grandes cida...des
 
Nós os milhões de palhaços
Nós os milhões de arlequins
Somos apenas pessoas
Somos gente, estrelas sem fim
Sim
 
Somos vozes de um só coração
Pedreiros, padeiros, coristas, passistas,
Malabaristas da sorte...
Todos, João ou José
 
Sim nós, esses grandes artistas da vida
Os equilibristas da fé, pois é!
Sim nós
Esses grandes artistas dessa vida

Usando a criatividade...

Algumas pessoas pensam que ser criativo é somente inventar coisas grandiosas e fantásticas, capazes de impressionar multidões. Todavia, ser criativo significa ter ideias brilhantes que nos tirem de enrascadas ou situações difíceis. Assim, podemos usar a criatividade em nossas tarefas diárias, tornando-as mais úteis e eficientes.

Quando usamos caminhos alternativos para escapar da rotina, estamos sendo criativos. Ou quando assumimos um comportamento de bondade e compaixão, promovendo a assistência aos necessitados de toda ordem. Ou, ainda, quando buscamos a solução de um velho problema de uma maneira diferente.

Gandhi, por exemplo, usou a sua criatividade para libertar seus irmãos indianos do jugo inglês, sem derramamento de sangue, inovando, de forma radical, as estratégias vigentes.

Assim, você também pode pôr em prática seu espírito criativo começando a enfrentar os problemas conhecidos, de forma inovadora. Seja preparando uma refeição, tentando arranjar mais espaço no quarto apertado ou criando uma nova receita, cujos ingredientes sejam os restos que sobraram do almoço, todos podemos usar nossa criatividade.

A criatividade é natural na infância e  todos somos criativos. O que geralmente acontece é que os adultos acabam prejudicando a criança com julgamentos e enquadramentos forçados que a impedem de expressar-se livremente.

Por essa razão, vale a pena refletir um pouco sobre o assunto e buscar incentivar nos pequenos a sua capacidade criativa...hum rum !

(Momento Espírita)

Meme literário...

A menina Marília Felix me indicou para um Meme Literário (vide abaixo)...Após as respostas, deixo de indicar os solicitados 10 blog's parceiros para responder (caso queiram claro...) ao referido, já que todos que por aqui passarem estão automaticamente "indicados" para o carinho...hehehe ! Humpft...esse trem de indicar esse ou aquele é muito chato, sempre fica a impressão (em nós) de que "gostamos" mais de um que de outro...gosto não, indico não, minha filha deixa não...hehehe ! Beijos Marília, Deus te abençoe !

Meme Literário
1. Existe um livro que tu lerias e relerias várias vezes?
 Já li e reli várias vezes o Pequeno Príncipe e, toda vez que chego na "parte" que a raposa diz para o Princepezinho , " tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas", paro a leitura para refletir...

2. Existe algum livro que começaste a ler, paraste, recomeçaste, tentaste e tentaste e nunca conseguiste ler até ao fim?
Não, todos os livros que comecei, terminei...sem exceções !
 
3. Se escolhesses um livro para ler para o resto da tua vida, qual seria ele?
O Evangelho Segundo o Espiritismo que, nas palavras dos guias de Kardec, “... o edifício começa a libertar-se dos andaimes, e já podemos ver-lhe a cúpula a desenhar-se no horizonte”.Leitura obrigatória para entendermos a Doutrina Espírita.

4. Que livro gostaria de ter lido, mas que, por algum motivo, nunca leste?
Não existe nenhum livro que eu tenha "pousado" os olhos, ou visto uma crítica, que não tenha lido.

5. Que livro leste cuja 'cena final' jamais conseguiste esquecer?
Incidente em Antares, de Érico Veríssimo. Após a "saga" de Antares e seus mortos-vivos, ao final o autor descreve uma cidade próspera, com novas indústrias, serviços públicos melhores. Um funcionário público está levando o filho ( de 7 anos) para a escola e, este (filho), estanca diante de um muro onde alguém havia começado a escrever...Li-ber... o pai, angustiado puxa o filho pelas mãos e segue em frente...
 
6. Tinhas o hábito de ler quando era criança? Se lia, qual era o tipo de leitura?
Li muito, desde pequeno. Toda obra do imortal Monteiro Lobato, todos os livros da Coleção Saraiva (na época uns 120 mais ou menos), de autores renomados e Brasileiros, a coleção de Julio Verne, etc...

7. Qual o livro que achaste 'chato' mas ainda assim o leste até ao fim? Por quê?
Como citei na pergunta de número quatro, todos os livros que li foram : ou recomendados, oo coloquei os olhos em cima e achei (pela síntese em capa ou contra-capa) interessante, ou li alguma crítica a respeito. Então, não achei chato nenhum deles.

8. Indica alguns dos teus livros preferidos.
O Pequeno Príncipe
Os miseráveis 
A Insustentável Leveza do Ser
A Profecia Celestina
Cem Anos de Solidão
Incidente em Antares
O Caçador de Pipas
A Cidade do Sol
A Cabana

e por aí vai...são tantos...

9. Que livro está a ler neste momento?
As Memórias do Livro, de Geraldine Brooks ( sobre um manuscrito de Sarajevo)

10. Indica dez amigos para o Meme Literário.
Vide minhas colocações no início deste post.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

O poder da doçura...


O viajante caminhava pela estrada, quando observou o pequeno rio que começava tímido por entre as pedras. Foi seguindo-o por muito tempo. Aos poucos ele foi tomando volume e se tornando um rio maior. O viajante continuou a segui-lo. Bem mais adiante o que era um pequeno rio se dividiu em dezenas de cachoeiras, num espetáculo de águas cantantes.

A música das águas atraiu mais o viajante que se aproximou e foi descendo pelas pedras, ao lado de uma das cachoeiras. Descobriu, finalmente, uma gruta. A natureza criara com paciência caprichosas formas na gruta. Ele a foi adentrando, admirando sempre mais as pedras gastas pelo tempo.

De repente, descobriu uma placa. Alguém estivera ali antes dele. Com a lanterna, iluminou os versos que nela estavam escritos. Eram versos do grande escritor Tagore, Prêmio Nobel de Literatura de 1913:

Não foi o martelo que deixou perfeitas estas pedras, mas a água, com sua doçura, sua dança, e sua canção. Onde a dureza só faz destruir, a suavidade consegue esculpir.

(Momento Espírita)

terça-feira, 26 de abril de 2011

E os desafios existenciais...

Toda existência é oportunidade de aprendizado para todos nós, que partimos um dia do mundo espiritual a fim de realizar essa experiência ímpar chamada vida. A vida, esta do lado de cá da existência, tem um propósito claro e inequívoco aos olhos de Deus: o de nos oferecer chances de progresso e melhoria pessoal. Ao nos criar Espíritos imortais, nos fez a todos simples e ignorantes... Ou seja, sem capacidades intelectuais ou morais pré-determinadas.

Desta forma, a pergunta que mais nos ocorre é a seguinte: de onde vêm os nossos pendores, os dons com os quais nascemos, ou as virtudes e paixões que trazemos na alma? Se somos criados todos iguais, por que somos aqui na Terra tão diferentes uns dos outros? Por que, irmãos gêmeos, sob a mesma educação, os mesmos pais, são tão diferentes?

Ao nascermos novamente, ao retornarmos à experiência de nascer, trazemos conosco toda uma bagagem que adquirimos nos caminhares que já fizemos em nossa história. Trazemos no cofre de nossa alma todos os tesouros e todas as quinquilharias que, porventura, fomos juntando nos nossos caminhares, pelos caminhos que já percorremos ao longo de nossas existências.

Assim, todas as nossas virtudes e todos os nossos sentimentos são conquistas feitas em algum momento de nossa história, e que hoje trazemos para mais este capítulo do livro que estamos escrevendo desde muito. Se hoje sentimos raiva, vingança e ódio, se temos inveja ou ciúmes, são desvalores que adquirimos por opção própria, e que ainda fazem parte de nossa estrutura emocional.

Por outro lado, se trazemos na alma a doçura, a compaixão pelo próximo, a benevolência no olhar, são resultantes dos esforços que fizemos para adquiri-los e tê-los na intimidade da alma. Se hoje percebemos em nós sentimentos que já não são coerentes com nossos conceitos e valores, começa aí o esforço para a transformação da alma.

(Momento Espírita)

O Amor, sempre ele...

O amor é a virtude por excelência, seja na Terra, seja em outras moradas do Senhor. O equilíbrio do amor desfaz toda discriminação, quando se trata de efetuar a marcha para Deus.

Exercitando o amor conjugal, filial, paternal ou fraternal busquemos refletir, mesmo que seja à distância, o amor do nosso Pai, que a todos busca pelos caminhos da evolução. 

Vivamos e amemos, de forma equilibrada, sentindo as excelsas vibrações que vertem de Deus sobre as necessidades do mundo...hum rum !

(Momento Espírita - para reflexão nesta noite de terça-feira, 26/04/2011)

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Não espere...


Não espere um sorriso para ser gentil.
Não espere ser amado para amar.
Não espere ficar sozinho para reconhecer o valor de um amigo.
Não espere o melhor emprego para começar a trabalhar.
Não espere ter muito para compartilhar um pouco.
Não espere a queda para se lembrar do conselho.
Não espere a morte para dizer o quanto ama alguém.
Não espere a chuva para valorizar o dia de sol.
Não espere ser abraçado para dar um abraço.
Não espere a dor para acreditar na oração.
Não espere ter tempo para poder servir.
Não espere a mágoa do outro para pedir perdão.
Nem espere a separação para se reconciliar.

Não espere... Pois você não sabe o tempo que ainda tem. Pois ninguém precisa esperar para amar, e buscar a felicidade. A vida é uma oportunidade ímpar. Estar neste planeta é uma imensa chance que temos de aprender, de levar daqui valores verdadeiros, levar amores maduros e duradouros, e deixar as memórias e vivências tristes do passado que tivemos. Estar neste planeta é poder ajudá-lo a crescer, a deixar para as próximas gerações uma casa em ordem, reformada e melhor.É deixar para nós mesmos, quem sabe, mais esperança.

Para isso, não podemos nos deixar acomodar, desanimar, deixar que a vida nos leve, ao invés de nós conduzirmos a vida.Cada dia é único. Cada manhã é diferente. Cada noite tem sua beleza especial. Por isso, despertemos para a vida realmente, deixando em cada instante a nossa contribuição, a marca de nossos corações por onde passarmos. Ao final desta etapa – mais uma das muitas que ainda teremos – poderemos reconhecer satisfeitos, que cumprimos nossa missão, que nosso viver não foi em branco, e que agora somos mais felizes do que éramos antes.

Por isto tudo, não espere...
Não espere ser amado para amar.
Nem a chuva para valorizar o sol.
Não espere a dor para acreditar na oração.
Nem o afastamento para dar valor à presença.
Não espere ser chamado para se oferecer à tarefa.
Nem ter mais tempo para doar-se.
Não espere ouvir “eu te amo” para dizer “eu te amo”. 
Nem receber para então doar...Hum rum !

(Momento Espírita)

domingo, 24 de abril de 2011

Mexendo com minhas emoções...


Quando já estava quase me recuperando emocionalmente das tantas manifestações de carinho pelo meu aniversário, recebidas desde ontem à noite, me chega ELISABETE LIRA, irmã da Cris, com essa homenagem em seu Blog "Cartas de Um Coração"...é dose cavalar para este coração cinquentenário...Hum rum ! Obrigado,...obrigado mesmo menina Bete ! Deus te abençoe ! Beijos e xerossssss ! 
********************************************************************************
 CARTA A UMA ESTRELA
Quem disse que as estrelas só ficam no céu.
E imaginou que elas apenas brilham lá de cima.
Enganou-se, pois existe uma estrela aqui na terra
Que me encanta o coração,
Deixa meu semblante iluminado com seu brilho mágico e encantador.
É uma inspiração que transborda de um poço insecável,
É uma doçura que nem o mel consegue se igualar,
É uma amizade que nenhum poeta consegue proclamar.
Então esta estrela me deixa assim:
Fico assim como uma criança
Encantada e feliz
Rica de coração
Nadando em mares felizes
Andando em terras férteis
Na espera do mais belo por do sol
De raios fortificadores
O mais só posso dizer, que se trata de Fernando.

P.S. : QUE ESTE DIA SEJA ABENÇOADO NA SUA VIDA...FELIZ NIVER...MEU AMIGO...MINHA ESTRELA.

Os outros aniversariantes do dia...

Creio que nossos Pais gostavam muito do dia 24 de abril pois, além de se casarem nesta data, tiveram dois filhos nascidos nesse dia...eu e meu mano mais novo George. Aí, por obra do "destino", mana Bete também teve um filho (o mais velho, Brunno) no mesmo dia...caráca ! Então, em homenagem aos outros dois aniversariantes de 24 de Abril, posto a foto de ambos...tá meio velhinha, já que o sobrinho tá muito, muito, mais alto que o tio...hehehehe ! Brincadeirinha mano George, tu é pequeno no tamanho mas IMENSO/GIGANTE no coração e no AMOR que distribuis a todos que te cercam.E tu, Bruninho, vê se cria juízo...hehehe !

Parabéns para nós então ! Um beijo carinhoso aos dois, e Deus os abençoe !

Ela pensou que ia "escapar"...

Humpft ! Marília pensou que ia ficar sem aparecer aqui no Irmão das Estrelas neste dia...nananinanão ! Beijos menina, que nesta Páscoa renoves tua fé e te mantenhas no caminho do BEM. Beijos e xerosssssssssssssss!

Estrela que me faz rir...

Bom dia pessoas ! Alcancei meu objetivo, com esta são 500 postagens no blog do Irmão das Estrelas, o qual "reativei" em Novembro de 2010. Nestes seis meses, são mais de 800 comentários de post, mais de 7.500 visitas, inclusive do exterior (principalmente dos meus novos amigos de Portugal). Só tenho então que agradecer a Deus pela oportunidade de partilhar meus sentimentos, minhas mensagens e aquelas que são ditadas pelos nossos mentores espirituais, com novos e velhos amigos, com novos e antigos amores, na certeza de que todos nós temos um pouco a doar, e um tanto mais a receber de sabedoria, carinho, afeto e Amor.

Para marcar este dia festivo e, como não poderia deixar de ser, este post trás a "marca" das Estrelas. E elas vêm acompanhadas de um texto que adoro, de Saint-Exupéry, e é trazida pela menina MARÍLIA FELIX que a postou em minha homenagem em seu cantinho amoroso. Obrigado Marília, Deus te abençoe e conceda uma Páscoa de muitas alegrias e de muita paz no seio de tua familia.

Obrigado a todos meus amigos e amigas, pelo carinho, pela compreensão, pelo apoio, pela AMIZADE ! Feliz Páscoa para todos nós, com as bençãos do Irmão JESUS !

********************************************************************************
As pessoas têm estrelas que não são as mesmas.
Para uns, que viajam, as estrelas são guias.
Para outros, elas não passam de pequenas luzes.
Para outros, os sábios, são problemas.

Mas todas essas estrelas se calam.
Tu, porém, terás estrelas como ninguém...
Quero dizer: quando olhares o céu de noite,
(Porque habitarei uma delas e estarei rindo),

Então será como se todas as estrelas te rissem!
E tu terás estrelas que sabem sorrir!
Assim, tu te sentirás contente por me teres conhecido.

Tu serás sempre meu amigo
(Basta olhar para o céu e estarei lá).
Terás vontade de rir comigo.

E abrirá, às vezes, a janela à toa, por gosto...
E teus amigos ficarão espantados de ouvir-te rir olhando o céu.
Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!

sábado, 23 de abril de 2011

Humpft...teste para o Coração...

 Cris Lira

Bom, quase sem palavras nesta postagem de número 499. Cris Lira, dos passossilenciosos.blogspot.com, me fez chorar...hum rum ! Malvada ela...Criou uma página para me prestar uma homenagem antecipada pelo niver amanhã...tem vídeo, tem textos dela (um está aí em baixo), tem montagens com foto minha, tem muito AMOR, tem muito carinho, tem muita AMIZADE, com A maiúsculo ! Nem sei como agradecer, porquê fiquei realmente emocionado...Obrigado Cris, minha menina, você é especialíssima em minha vida, saiba disso ! Te amo de montão amiga querida ! Deus te abençoe ! Beijos e Xerossssss !

*  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *

Fernando
Quando DEUS o criou o olhou com graciosidade
O abraçou e perfumou teu corpo com perfume dos anjos
Te preparou e com lágrimas nos olhos te mandou a Terra
Para que aprendesses a caminhar
A amar, mesmo que muitos amores te ferissem
Mas DEUS te instruiu com esta capacidade
Amar... sem pedir que o mesmo acontecesse em troca
E você bem soube realizar sua missão
Amas com a alma
Amas com o coração
E quantos gostam de ti?
Muitos.
Os de perto te amam
Os de longe (Nordeste) rs também
E todas as noites peço a DEUS por tua proteção
E os anjos ouvem e falam Amém
Quem és tu afinal?
Que nos chega como presente
Numa data sem igual
Chegas num dia de vitória
No dia de louvores e de pura Glória...
Sem mais demora
Só me resta ir embora de olhos lacrimejantes
Fica com meu abraço amigo
Meus presentes sentimentais
E os meus mais que sinceros PARABENS...

Nandoooo xeroooo grande, viu?
Te amooo meu amigo, meu irmão.. 
Meu Irmão das estrelas...

Nada como ser " Expert"....

Voltei...postagem 498...hum rum ! Para agradecer novamente a menina Márcinha...bem que tentei colocar o novo banner, mas não sou expert como ela...hahahaha...Mas ela deu um jeitinho...Gostei muito, demais da conta...Valeu Márcinha ! Beijos pra ti e abração pro Paulo...

Um presente com muito carinho...

 Márcinha Mendonça

Boa noite pessoas ! Postagem de nº 497, que escrevo com o coração cheinho de felicidade ! Hum rum...

Perceberam ? O lay-out mudou novamente, por obra e graça da menina Márcinha Mendonça, que é a designer predileta deste espaço...hehehe ! Aliás, sem Márcinha e suas "artes" creio que eu estaria me batendo até hoje para abrir páginas e mais páginas de "ajuda" para as mudanças...humpft! Liguem não, coisa de Taurino, meio teimoso (meio ???..hehehe)...

Um presente delicado, amoroso e, antecipado, para o meu aniversário ! Obrigado Márcinha, que Deus te abençoe hoje e sempre, assim como a teu amado esposo Paulo. Tu é 1000 !!! Beijos !

Resposta do Amor...(postagem 496)

Contam-nos os Evangelhos que, após a morte de Jesus, havia um ambiente de desânimo e expectativa entre os Apóstolos, na espera do cumprimento de Sua promessa de retorno, para comprovar a Imortalidade da alma e continuidade da vida. Depois da crucificação infame e injusta, a dor da perda se misturava ao aturdimento da situação prevista pelo próprio Jesus, porém, indesejada por todos os Seus. Alguns poucos estavam reunidos por Ele e em nome dEle. Apenas os onze mais próximos, Sua mãe, alguns amigos íntimos.

A atmosfera de profunda tristeza e melancolia que se fazia, desde o sepultamento, foi rompida bruscamente pela figura que adentrava à sala de maneira brusca e intensa. Vinha com a notícia que todos esperavam: o Messias havia retornado dos umbrais da morte. Ela mesma houvera tido um rápido colóquio com Ele. Suficiente, no entanto, para reconhecê-lO e enternecer-se novamente com a suavidade do Seu verbo.

Ao verem Maria de Magdala adentrar na casa com a notícia surpreendente, quase todos pensaram:  Por que o Mestre escolhera aparecer para ela? O seu passado de vendedora de ilusões, de meretriz, na cidade de Magdala, fazia-os refletirem: Por que o Mestre aparecera a ela para dar a notícia? A pergunta pairava no ar e parecia não haver uma resposta lógica. Contudo, se eles consultassem a memória, poderiam lembrar da própria fala de Jesus.

Poderiam se dar conta de que aquela mulher, buscando um novo entendimento e comportamento perante a vida, após seu encontro com Jesus, rompera com tudo e todos do seu passado. Começara uma nova vida. Após o diálogo com Jesus, foi capaz de se desfazer da casa rica em que morava, distribuir seus bens e segui-lO.

Também poderiam recordar de como ela demonstrara seu amor ao Mestre, lavando-Lhe os pés com suas lágrimas e secando-os com seus cabelos. E Jesus, percebendo-lhe a alma vibrar de maneira diferente, oferece uma das mais profundas lições, dizendo-lhe: Vai, mulher. E não tornes a pecar. Muito te foi perdoado porque muito amaste.

A frase nos reporta a profundos significados do amor. Diz-nos da capacidade do amor em sublimar todas as nossas dificuldades e erros. Jesus nos ensina que nenhum dos nossos delitos é imperdoável. Não há atitude nossa que não possa ser refeita ou comportamento que não possa ser reestruturado. E o caminho é um só: o Amor...

Ensina-nos Jesus que não devemos nos afogar em processos de autopunição, acreditando que não haja perdão para a falta que tenhamos cometido. Ensina-nos que não devemos nos martirizar pelo erro cometido porque sempre a vida nos oferece a oportunidade de amar. E o amor cobre a multidão dos delitos, permitindo ser reestruturada nossa intimidade. Jamais imaginemos que nosso erro seja tão grave ou nossa ação tão absurda que não possibilite acertos.

É claro que teremos que arcar com as consequências de nossas ações, porém, será sempre a nossa disponibilidade de aprender a amar que nos dará os caminhos para a felicidade e nos abrirá as portas dos céus.

A lição era tão importante que foi justamente a quem tanto se propôs a amar que Jesus escolheu para ser a emissária da Boa Nova do Seu retorno: a certeza de que Ele estaria sempre conosco...hum rum ! E está...

(Momento Espírita)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...