.

Photobucket
"A vida tem caminhos estranhos, tortuosos às vezes difíceis: um simples gesto involuntário pode desencadear todo um processo. Sim, existir é incompreensível e excitante..." (Caio F. Abreu)

sexta-feira, 4 de março de 2011

A constante busca...

Corre o homem diariamente de um lado para outro. Desde a aurora até bem depois do pôr do sol. Passos apressados nas calçadas, cruzando ruas, olhando sempre o relógio. Parece sempre atrasado, à procura de algo muito importante. Nunca tem tempo para nada. Está sempre em alerta, como se um único descuido seu fosse suficiente para arruinar para sempre a consecução de seus objetivos. Mas, afinal, o que busca o homem na luta cotidiana da vida?

Para onde dirige seus passos? O que espera ele encontrar? Sabe, realmente, o que quer? Seria por demais simplista dizer que a resposta para tais questionamentos seja: “a busca da felicidade”. Pois, momentos de felicidade permeiam sua existência, mas são como sopros suaves de brisa que cessam sem aviso prévio e que passam rapidamente. Fala-se tanto em felicidade, mas se sabe tão pouco a seu respeito.

Diz-se “estar feliz” quando tudo o que se deseja acontece. Quando o amor é correspondido. Quando o dinheiro é suficiente para garantir as compras tão sonhadas. Quando o emprego almejado é obtido. Quando um título é alcançado. Quando tudo parece conspirar para satisfazer os mais íntimos desejos.

Nessas ocasiões, uma euforia ímpar toma conta do ser que sai pelas ruas estampando um sorriso largo na face. Canta e sente uma vontade de erguer os braços aos céus gritando: “Consegui! Venci!”. Como se o mundo inteiro tivesse se curvado às suas necessidades e reconhecido seu valor como pessoa, a partir daquela oportunidade. Mas isso é apenas uma ilusão...

A fragilidade daquela sensação fará com que sua duração seja efêmera e, por isso mesmo, por vezes, quase frustrante. Por pouco, pouco mesmo, sorrisos abandonam rostos até então eufóricos. O retorno à realidade pode decorrer da sensação de que a vida continua, não obstante aquela parcial vitória. A luta continua.

Não pode o homem abandonar o combate porque novas provas vão se apresentar, novos obstáculos vão surgir. Outra vez será necessário empenhar esforços para prosseguir na jornada. Nessas horas, quando o homem percebe que suas conquistas não lhe garantem um bem-estar eterno, muitas vezes ele se entrega ao desânimo. Tem a sensação de que caminha sempre em direção ao horizonte e que este, por mais que ande, distancia-se inelutavelmente dele.

Sempre há algo por fazer, por aprender, por conquistar. Sempre...Percebe-se o quão verdadeiro é o ensinamento de que “a felicidade não é deste mundo.”

(Equipe de Redação do Momento Espírita)

7 comentários:

Malu disse...

Estive muito tempo "correndo atrás". Me frustrei mais do que qualquer outra coisa. A vida me deu uma lição e eu resolvi escutá-la. Parei de correr atrás do que não tenho e dar valor ao que tenho.
Vou deixar a vida me levar um pouco, talvez, ela me leva a lugares melhores do que os que eu encontrei.

Beijinhos fraternos.

Marília Felix disse...

Quero encontrar a verdadeira felicidade no Céu! Com a minha família, meus amigoa, meu irmão das estrelas...
Passando para ler a reflexão de hoje e desejar uma linda noite, iluminada e abençoadaa! Xêroooooooooooooooo!

Marcélia Macidália disse...

Minha mãe tem um ditado que diz: " a medida de encher, nunca enche". Nunca estamos satisfeitos e queremos sempre mais. Não estamos felizes só com o que temos e acredito sim que a felicidade e a serenidade da paz não é deste mundo.

Nadia Lis disse...

O importante é que nessa "busca" possamos crescer espiritualmente!Não ganhar, nem perder, mas evoluir sempre!
Ps: tem problema não meu querido,saiba que és sempre muito bem vindo!!! E eu tbm... "to" sempre por aqui... teus posts fazem refletir, e refletindo tenho a chance de aprender...Hum tenho tto qua aprender ainda!!!
Um grande e afetuoso abraço!

Néia disse...

Oi querido amigo...
Sempre me vejo ou me encontro nos seus posts, hoje não foi diferente.Acho que esse mundo competitivo e egoísta faz com que a gente às vezes perca o foco da vida. Eu mesmo vivo brigando com o tempo, ou melhor, com a falta dele.Somos testados a todo momento, como se estivessemos em um BBB.É muito bom ler algo assim, pois faz com que a gente reflita e pare um pouco nesta rotina que nos esmaga.
Beijos e um ótimo feriado prolongado de Carnaval

Zina disse...

Amigo, bom dia!!!
Que belo texto, e reflexão!
Concordo que essa correria doida, desenfreada a qual somos automaticamente submetidos todos os dias, realmente, nos fazem ter tantas indagações. Somos obrigados a "matar um leão" por dia, mas não deixo de buscar sempre, meus momentos felizes. E todos nós temos. Felicidade plena, pra sempre, é uma utopia, por isso que algumas pessoa vivem sofrendo nessa busca. Acho que temos que aproveitar esse momentos felizes, e continuar na luta.

Beijo de luz pra ti, e aproveite muuito o feriado de carnaval.


"Se a gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes"


Beeeeeijo!!!!

Zina disse...

Ah esqueci de colocar, a frase ai é de Ana Jácomo.

Grande beijo amigo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...