.

Photobucket
"A vida tem caminhos estranhos, tortuosos às vezes difíceis: um simples gesto involuntário pode desencadear todo um processo. Sim, existir é incompreensível e excitante..." (Caio F. Abreu)

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Paradoxo do nosso tempo...

Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos frequentemente. Nós bebemos demais, gastamos sem critérios. Dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde, acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e raramente estamos com Deus.  Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores. Aprendemos a sobreviver, mas não a viver; adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos.
 
Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho. Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio. Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores. Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos. Aprendemos a nos apressar e não, a esperar.
 
Construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos cada vez menos. Estamos na era do 'fast-food' e da digestão lenta; do homem grande, de caráter pequeno; lucros acentuados e relações vazias. Essa é a era de dois empregos, vários divórcios, casas chiques e lares despedaçados. Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas 'mágicas'. Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na dispensa.
 
Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão aqui para sempre. Lembre-se dar um abraço carinhoso em seus pais, num amigo, pois não lhe custa um centavo sequer. Lembre-se de dizer 'eu te amo' à sua companheira(o) e às pessoas que ama, mas, em primeiro lugar, se ame... se ame muito.
 
Um beijo e um abraço curam a dor,quando vêm de lá de dentro. Por isso, valorize sua familia, seus amores, seus amigos, a pessoa que lhe ama... E, aquelas que estão ao seu lado, sempre..!
(George Calin)

8 comentários:

Elaine Castro. disse...

ESTE TEXTO É MUITO BONITO, TODOS DEVIAM O LER E APLICÁ-LO, DEVEMOS REALMENTE PARAR UM POUCO E REFLETIRMOS SOBRE O RUMO DE NOSSAS VIDAS.

BJS E ABRAÇOS.

* Verinha * disse...

Que fantástico esse texto Fernando!.. Com certeza retrata muito bem o que vem acontecendo.. que possamos refletir e mudar de postura antes que o tempo seja insuficiente.

Beijocas em seu coração..
Verinha

Marília Felix disse...

Nandoooooo!

Hoje foi minha estréia lá na Revista.
Olha aí:
http://retratosdaalma.com.br/marilia-felix-menina-dos-versos/o-clamor-do-abraco-por-mhariliafelix/%20#comments

Abraceijos pra ti meu irmão!
Saudades!

C. disse...

Eu já conhecia esse texto, mas acho nunca é demais lembrar de cada coisinha dessas, e sempre!

Beijos de um calorzinho gostoso para um frio de bater os dentes rs

Néia Lambert disse...

É preciso lembrar a todo instante que ninguém é eterno, principalmente, aqueles que mais amamos.

Beijos

Roberta disse...

Oi Fernando que mensagem incrível..adorei!
Estarei sempre por aqui, visitando seu blog..que tem uma enegia maravilhosa;)
Beijos e uma boa noite!
Roberta

C. disse...

Essa ferramenta do LinWithin é uma belezinha né, tem dias também adoro fuçar outros textos que me chamam a atenção. Quando sentir vontade pode comentar porque eu recebo todos os coments na minha caixa de e-mail também, independente de quanto tempo tenha.

E falando em textos antigos, viu esse sobre a terrinha?

http://sou-da-cris.blogspot.com/2011/02/curitiba.html

uma ótima sexta-feira!

Sheila - Blog "Passarinhos no Telhado" disse...

Adorei o texto! um forte abraço!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...