.

Photobucket
"A vida tem caminhos estranhos, tortuosos às vezes difíceis: um simples gesto involuntário pode desencadear todo um processo. Sim, existir é incompreensível e excitante..." (Caio F. Abreu)

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Reconciliação...

 Há uma interessante passagem evangélica na qual Jesus recomenda que o homem se reconcilie o mais depressa possível com seu adversário. A reconciliação deve se processar enquanto ambos estão a caminho, para que um não entregue o outro ao juiz. Porque o juiz poderá entregar o culpado ao Ministro da Justiça, que o colocará na prisão. Se isso ocorrer, as celas não se abrirão enquanto não for pago o último ceitil.

Trata-se de imagens fortes, que chamam a atenção para a importância da convivência equilibrada. A vida na Terra é uma fecunda e importante escola. Espíritos de personalidades e valores diversos são colocados lado a lado. O resultado deve ser o aprendizado e o crescimento de todos os envolvidos. A convivência nem sempre é fácil. Na vida social, costumam surgir desacertos. As ideias e os objetivos costumam ser diferentes, mesmo entre pessoas de boa vontade.

Comumente se afirma que a convivência entre certos indivíduos é difícil por serem inimigos espirituais. Nessa linha, teriam um passado de erros em comum, a justificar a animosidade presente. Essa hipótese por vezes é verdadeira. Entretanto, em geral os desentendimentos de hoje decorrem mais de imperfeições e vícios do que de real inimizade pretérita. Vaidade, orgulho e egoísmo respondem pela ampla maioria das querelas do mundo.

Não importa o passado, seres generosos e humildes sempre encontram um modo de conviver de forma respeitosa e pacífica. O problema não reside no ontem, mas no hoje que pode se desdobrar no amanhã. Importa adotar comportamento digno e fraterno, para seguir livre. A Lei Divina é perfeita e cuida de todos. Ela jamais é burlada, mesmo no mais ínfimo ceitil. Mas é programada para o progresso e a felicidade dos seres, não para punir e infelicitar. Daí vem a magna importância da exortação de Jesus. Seres imperfeitos erram e se atritam.

Dos embates e dos pontos de vista divergentes, o progresso pode surgir. Contudo, limites se fazem necessários nesse processo de divergência. A vida precisa ser levada de modo que o coração não se replete de mágoas. Está-se em uma escola, não em uma batalha campal. Os outros são irmãos, companheiros de jornada, embora por vezes pensem e ajam de modo diverso. Acima de qualquer coisa, é preciso manter-se digno e fraterno.

Quando o semelhante erra, perdoá-lo de coração, sem impor condições humilhantes. Quando se erra, arrepender-se, pedir desculpas, reparar e seguir adiante. Só não convém esperar a incidência da lei, por entre mágoas e vaidades. Porque é aí que surgem as grandes dores, destinadas a dulcificar o coração que se fez orgulhoso e ressentido...humrum...

Pense nisso...!

(Momento Espírita)

5 comentários:

* Verinha * disse...

Belo texto e uma grande reflexão.. acredito que uma das lições mais difícil de se aprender seja mesmo essa.

Beijo grande em seu coração e obrigada por sua visita lá no meu cantinho.. feliz em lhe ver por lá!

Verinha

C. disse...

Fer, tenho um desafio pra você, se quiser, é claro. Nunca pensei ia ser entusiasta de brincadeiras blogueiras (viu só, nao dá pra dizer dessa água nao beberei rs) e vou deixar o link aqui tá.
Beijo!

C. disse...

Volto mais tarde....

Dinorah disse...

"A Lei Divina é perfeita e cuida de todos. Ela jamais é burlada, mesmo no mais ínfimo ceitil" - torço para que sim, realmente seja verdadeira. Só assim haverá justiça.
Um abraço.
Dinorah

Nadia Lis disse...

Oi meu amigooo, como está??? Hj aproveitei pra fazer uma ronda nos blogs amigos rsrs
Ando meio ausente,eu sei, mas sempre que posso venho passear por aqui e me deliciar com teus textos... Bjs meu amigo querido e um restinho de semana show pra ti!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...